Sem coletivas, Teich está mais preocupado em trabalhar do que aparecer

Chegou em Manaus com 37 médicos, 118 enfermeiros, 57 técnicos em enfermagem, 26 fisioterapeutas, 12 farmacêuticos e 17 biomédicos.

Sem coletivas, Ministro da Saúde está mais preocupado em trabalhar do que aparecer

O ministro da Saúde, Nelson Teich, e o secretário-executivo, general Eduardo Pazuello, desembarcaram neste domingo (3) em Manaus para uma série de compromissos no estado do Amazonas. No início da noite, se reuniram com o governador Wilson Lima e autoridades locais. “Tenho certeza que a única forma de ajudarmos a sociedade e salvar o maior número de pessoas é trabalharmos todos juntos, de forma estruturada e planejada”, destacou Teich. Também integra a comitiva a representante da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS) no Brasil, Socorro Gross.

Na segunda-feira (4) estão previstas visitas a serviços de saúde, como o Hospital de Retaguarda Nilton Lins, Hospital Delphina Rinaldi Abdel Azir, Hospital de Campanha Municipal. Está prevista ainda visita às instalações do Comando Militar da Amazônia e reunião com o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio.

O ministro da Saúde destacou algumas ações em andamento pelo Governo do Brasil, como a ampliação da oferta de testes de diagnóstico e o apoio a pesquisas para desenvolvimento de novas tecnologias para enfrentamento à doença. “Desenvolvemos um programa de testes que vai priorizar alguns grupos, obviamente os de maior risco, como aqueles da área da saúde e segurança, por exemplo. Temos uma metodologia. O IBGE vai definir quem a gente deve testar”, antecipou.

O BRASIL CONTA COMIGO

O estado do Amazonas ganhará, a partir de segunda-feira (4) um reforço de 267 profissionais de saúde, contratados pelo Ministério da Saúde, para atuar no enfrentamento à Covid-19. São:

  • 37 médicos,
  • 118 enfermeiros,
  • 57 técnicos em enfermagem,
  • 26 fisioterapeutas,
  • 12 farmacêuticos e
  • 17 biomédicos.

Estes profissionais se inscreveram na ação estratégica “O Brasil Conta Comigo”, que está cadastrando e capacitando profissionais, residentes e estudantes da área de saúde de todo o país para atuarem no atendimento à população diante da pandemia de coronavírus, em apoio aos estados e municípios que mais precisam. A contratação destes profissionais é temporária, por até seis meses, e remunerada de acordo com o salário base de cada categoria.

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, general Eduardo Pazuello, destacou a chegada dos profissionais de saúde para reforçar às equipes que atuam nos serviços de saúde locais. “O grupo vai reforçar o atendimento à população. Outras contratações podem seguir na sequência e, com isso, vamos atender todas as demandas de pessoal que se fizerem necessárias”, declarou Pazuello.

O governador do estado do Amazonas, Wilson Lima, agradeceu o apoio que tem recebido do Governo Federal. “Recebemos 3 toneladas de Equipamentos de Proteção Individual, entre máscaras, aventais e álcool em gel. E temos feito planejamento para os próximos dias para a chegada de profissionais que serão importantes para ampliar a nossa capacidade de atendimento”, concluiu.

Da Agência Saúde


Seja o primeiro a colaborar

Deixe seu comentário!

Informe seu nome
Informe seu email